Os votos dos vereadores sobre o reajuste salarial dos servidores do TCM

23/07/2018 18:15

Matéria veiculada originalmente pela Veja São Paulo

Somando os benefícios, a remuneração para alguns deles pode passar dos 36 000 reais por mês

Por: Redação VEJA São Paulo

 (Reprodução/Veja SP)

No fim de junho, a Câmara Municipal aprovou um projeto de lei que concede benefícios aos funcionários do Tribunal de Contas do Município (TCM): reajuste salarial, auxílio-saúde e auxílio-alimentação. A proposta foi enviada aos parlamentares pelo próprio TCM, e ainda precisa ser sancionada pelo prefeito Bruno Covas.

Pela medida, o reajuste dos salários é de 2,84%. O auxílio-saúde vai de 180 reais a 1 079 reais, e será pago por meio de reembolso aos funcionários. E o auxílio-alimentação, de 573,45 reais, cairá automaticamente nas contas dos servidores.

Os conselheiros do TCM ganham acima de 30 000 reais ao mês. Somando todos os benefícios, os rendimentos de alguns deles (uma parte abre mão dos valores extras) podem passar de 36 000 reais.

O órgão tem 736 servidores e orçamento previsto para 2018 de 283 milhões de reais. O impacto financeiro aos cofres públicos, com a aprovação deste projeto, será de 15,8 milhões de reais por ano.

Foram 31 votos a favor, e 6 contra. Confira:

A favor:
1. Adilson Amadeu (PTB)
2. Adriana Ramalho (PSDB)
3. Alessandro Guedes (PT)
4. Alfredinho (PT)
5. Amauri Silva (PSC)
6. Antonio Donato (PT)
7. Arselino Tatto (PT)
8. Atílio Francisco (PRB)
9. Celso Jatene (PR)
10. Conte Lopes (PP)
11. Danton Silvano (DEM)
12. David Soares (DEM)
13. Edir Sales (PSD)
14. Eduardo Suplicy (PT)
15. Fabio Riva (PSDB)
16. Isac Felix (PR)
17. João Jorge (PSDB)
18. Juliana Cardoso (PT)
19. Milton Pereira (PODE)
20. Milton Leite (DEM)
21. Noemi Nonato (PR)
22. Ota (PSB)
23. Quito Formiga (PSDB)
24. Reginaldo Tripoli (PV)
25. Reis (PT)
26. Rodrigo Goulart (PSD)
27. Rute Costa (PSD)
28. Sâmia Bomfim (PSOL)
29. Senival Moura (PT)
30. Souza Santos (PRB)
31. Zé Turin (PHS)

Contra:
1. Caio Miranda Carneiro (PSB)
2. Fernando Holiday (DEM)
3. Janaína Lima (NOVO)
4. José Police Neto (PSD)
5. Sandra Tadeu (DEM)
6. Soninha Francine (PPS)