Vereadores agradecem eleitores e reafirmam compromisso

10/10/2012 07:33

RenattodSousa

O retorno aos trabalhos legislativos em plenário após o primeiro turno das eleições municipais, nesta terça-feira, foi marcado pelos discursos de agradecimento dos vereadores reeleitos e daqueles que não conseguiram garantir vaga para a próxima legislatura.

O vereador Jamil Murad (PC do B) parabenizou os novos escolhidos e elogiou o processo democrático em vigência no país. “A manifestação do eleitor é o que importa, estou muito satisfeito. Temos que aprimorar o processo democrático cada vez mais. Apesar de não ter sido reeleito, não deixarei de estar perto dos cidadãos, porque a política é um processo e é isso que eu sei fazer”, disse.

Outro que não conseguiu votos suficientes para reeleição, Francisco Chagas (PT) pediu a palavra para agradecer aos eleitores e colegas. “Continuarei a lutar no planalto e na planície. Fiz uma campanha honrada e meus compromissos estão reafirmados. Democracia é isso e precisa ser aperfeiçoada”, afirmou. Emocionado, Agnaldo Timóteo (PR) agradeceu aos colegas no plenário e lamentou não ter conseguido a reeleição.

Claudio Fonseca (PPS), lembrado por muitos colegas por ter defendido melhores condições para o magistério, usou a palavra para agradecer a oportunidade de ter frequentado a Câmara. “A democracia foi imperativa e o povo escolheu entre mais de mil candidatos aqueles que irão ocupar as 55 cadeiras da Câmara”, reconheceu. Fonseca recebeu elogios de dois colegas do PTB. Celso Jatene o qualificou como “estudioso, capaz e presente” e para Adilson Amadeu, Fonseca “em termos de política, trabalha muito bem”.

Roberto Tripoli (PV) definiu-se como um privilegiado e disse ter ficado surpreso com sua votação, a maior entre os mais de mil candidatos. “Não imaginava que viessem 132 mil votos. Parto agora para construir outro hospital veterinário, dessa vez na zona Norte da cidade. Agradeço minha família e principalmente ao meu irmão, o deputado federal Ricardo Tripoli (PSDB), que defende o Código Florestal em Brasília.”

Reeleito, o vereador Netinho de Paula (PC do B) criticou a imprensa, que segundo ele tenta desqualificar candidatos que têm carreira artística. “Estou aqui para representar cada trabalhador e os artistas também. Análises superficiais da mídia impedem que pessoas competentes voltem para seus mandatos”, reclamou.

Suplente
Durante a sessão, o presidente da Casa, José Police Neto (PSD), comunicou que o vereador José Carlos Oliveira (PSD) assume no lugar do vereador Antônio Carlos Rodrigues (PR), que se licenciou do cargo para ocupar a cadeira do Senado que ficou vaga com a nomeação de Marta Suplicy (PT) para o Ministério da Cultura.

Fonte: Portal da CMSP

Nota:

Não faltaram críticas a avaliação divulgada pelo Movimento Voto Consciente, o mais exaltado foi o vereador Arselino Tatto (PT) como sempre.