Secretário de Haddad, líder de governo e vereador mais votado disputam indicação ao TCM

09/08/2013 07:13

Do Blog de Diego Zanchetta

A menos de cinco meses da aposentadoria do conselheiro Eurípedes Sales, a vaga que será aberta no Tribunal de Contas do Município (TCM) já tem três candidatos que se articulam nos bastidores para conseguir a indicação do prefeito Fernando Haddad (PT): o secretário de Relações Governamentais João Antonio, deputado estadual licenciado, o vereador Arselino Tatto, líder de governo no Legislativo, e Roberto Tripoli (PV), vereador mais votado nas últimas eleições e atualmente no sexto mandato consecutivo.

Os três já manifestaram o desejo de serem indicados ao prefeito. Por enquanto quem tem a preferência da cúpula do Executivo na disputa é João Antonio (PT), que conseguiu em seis meses ajudar a consolidar para o prefeito uma ampla maioria na Câmara Municipal – a base de sustentação de Haddad tem hoje 42 dos 55 vereadores.

O bom trânsito do secretário com aliados que também são da base de Geraldo Alckmin (PSDB) na Assembleia Legislativa, casos do PV, PTB e PMDB, pesa a seu favor. Mas Tripoli, um dos vereadores mais influentes e ex-presidente da Câmara, também entrou na disputa e colocou seu desejo de ser indicado ao prefeito. Com a bandeira em defesa da proteção animal e autor da proposta que criou o primeiro hospital público de cães do Brasil, o vereador tem força política e, com a indicação, pode trazer o PV em definitivo para compor com o PT nas eleições estaduais de 2014.

O líder de governo Arselino Tatto, ex-presidente do Legislativo e no sexto mandato consecutivo, também pleiteia a indicação. O vereador tem forte base eleitoral na região da Capela do Socorro, uma das regiões mais populosas da zona sul, e sua família , incluindo o irmão Jilmar (secretário municipal de Transportes) e Jair (vereador) são “donos” da corrente do PT Luta de Massas, que hoje agrega 10% do partido. Pesa contra ele, porém, um processo que o STF analisa e que pode resultar na sua cassação – o vereador é acusado de tentar “esquentar” notas de prestação de campanha nas eleições de 2008 para comprovar gastos.

A última indicação ao TCM foi feita em 2012 pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD), que colocou como conselheiro seu aliado Domingos Dissei, então vereador pelo PSD e ligado ao mercado da construção civil. Hoje os conselheiros são Edson Simões, Roberto Braguim, Eurípedes Sales, Maurício Faria e Dissei.

João Antonio visita o TCM com o prefeito Haddad: secretário é favorito na disputa