PSDB pede abertura de investigação contra aliado de Kassab

06/05/2014 20:32

Matéria publicada originalmente pelo Blog de Diego Zanchetta

A bancada do PSDB na Câmara Municipal apresentou hoje à tarde, por volta das 17h20, requerimento à Corregedoria que pede investigação, por quebra de decoro, contra o vereador Police Neto (PSD), ex-presidente da Casa e aliado do ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD). O documento foi assinado pelos oito vereadores tucanos e já é visto como o estopim da guerra que será presenciada na campanha deste ano entre os candidatos ao governo estadual Geraldo Alckmin (PSDB) e Kassab.

Mario Covas Neto (PSDB) acusa o ex-tucano Police de ter feito ilação sem fundamento e “perigosa” contra a sigla, durante a votação da primeira discussão do Plano Diretor, na semana passada. O vereador kassabista acusou no plenário os tucanos de “fazerem acordo na calada da noite” com a gestão do prefeito Fernando Haddad (PT), na tentativa de viabilizar a votação do plano. “As afirmações atingiram o partido como um todo”, emendou o líder da bancada Floriano Pesaro.

Na reunião com os petistas flagrada por Police, que chegou a ter sua entrada vetada, os tucanos desistiram de bloquear a votação da proposta, logo após o governo acatar três emendas da bancada. Já Police não abriu mão de discutir no plenário questionamentos feitos por sua bancada ao texto original do Executivo – o vereador queria saber, por exemplo, quanto a Prefeitura vai ter de desembolsar para construir os 155 novos parques apontados no Plano.

O pedido de investigação da bancada do PSDB também é inédito na história da Corregedoria da Câmara, criada em 2003. Até então nenhum parlamentar chegou a pedir abertura contra outro colega de plenário. Pesaro foi inclusive um dos principais apoiadores da candidatura de Police à presidente da Câmara em dezembro de 2011.

Quem vai analisar o pedido de investigação é a vereadora Sandra Tadeu (DEM), corregedora do Legislativo desde janeiro. A quebra de decoro pode até resultar em perda do mandato, caso o plenário vote a favor de uma possível denúncia feita pela Corregedoria.

Police rebate os tucanos e diz que é um bom momento para o PSDB explicar à sociedade o que foi negociado com o governo petista para a votação do Plano Diretor. “Afinal, o PSDB precisa mostrar o que estava discutindo naquela reunião de forma mais transparente”, argumentou Police. Os tucanos dizem que negociavam a inclusão de emendas para a criação de estações de transbordo da coleta seletiva nos bairros mais afastados.

Os vereadores tucanos Floriano Pesaro e Mário Covas Neto: pedido de investigação por quebra de decoro contra aliado de Kassab