Prefeito veta projeto de lei que acabaria com rodízio em SP

02/06/2014 12:03

O prefeito Fernando Haddad vetou na última sexta-feira (30/5) o Projeto de Lei (PL) 15/2006, que acabava com o rodízio municipal de veículos. Na justificativa do veto, Haddad argumenta que a medida afeta diretamente uma grande parcela da população da cidade, e por isso precisaria ser amplamente debatida antes de ser implantada.

Leia também:


Vereadores se dizem contrários ao fim do rodízio em São Paulo


“O Programa de Restrição ao Trânsito de Veículos Automotores no Município de São Paulo, instituído pelo Decreto nº 37.085, de 3 de outubro de 1997, tem se mostrado relevante para a redução do trânsito na Cidade de São Paulo. Dessa forma, qualquer modificação em seu escopo ou a própria revogação da lei que autorizou sua criação, como ora proposto, devem necessariamente estar respaldadas por estudos técnicos e associadas a outras políticas públicas”, afirma o documento.

O fim do rodízio havia sido aprovado pela Câmara Municipal na última quarta-feira (28/5), em votação simbólica, na qual não há contagem de votos. Após a aprovação, diversos vereadores declararam discordar da medida, e o presidente José Américo (PT)  afirmou que passará a pedir votação nominal em todo projeto que considerar polêmico.

Agora a proposição volta para a Câmara, onde os vereadores podem derrubar ou manter o veto do Executivo.

Fonte: Portal da CMSP