Novos Vereadores da CMSP: Ota quer trabalhar pelas crianças paulistanas

01/02/2013 06:37

Nascido em Okinawa, no Japão, Masataka Ota chegou ao Brasil com um ano de idade, ao lado dos pais. Naturalizado brasileiro, tornou-se um pacato comerciante da Zona Leste de São Paulo. No entanto, em 1997, um fato trágico o tornaria conhecido em todo o País. Seu filho Ives Ota, de oito anos, foi sequestrado por três homens em sua própria casa e morto, um dia depois, após reconhecer um dos sequestradores, que fazia parte da segurança das lojas de seu pai.

Após o triste episódio, Ota começou o Movimento da Paz e Justiça Ives Ota, ao lado da mulher Keiko Ota, atualmente deputada federal. A ONG tem como missão inspirar o perdão e promover a justiça para as crianças.

Eleito vereador com votação expressiva, mais de 62 mil votos, ele pretende continuar e ampliar os trabalhos que já realizava na área social. "Minha luta é brigar por mais creches em São Paulo, fazer com que as crianças sejam bem educadas, bem cuidadas, para que não sejam os bandidos de amanhã", afirmou. Para facilitar a vida das mães, apoia a construção de creches perto das estações de metrô.

Outra ideia que defende é implantação de escolas em período integral, com ensino e lazer. "Enquanto as crianças estiverem na escola, não estarão na rua", destacou. Segundo Ota, o filho Ives é sua grande inspiração. "Meu filho, na verdade, não morreu. Ele foi um mestre que veio me ensinar".

Nome: Masataka Ota 

Nome parlamentar: Ota

Partido: Partido Socialista Brasileiro - PSB 

Legislatura: 1ª 

Idade: 56

Nacionalidade: Japão 

Estado Civil: casado

Profissão: empresário

Escolaridade: ensino médio completo 

Votação: 62.693 votos

Coligação: Para Renovar São Paulo (PP / PT / PSB)