Novos Vereadores da CMSP: Benko defenderá religiões de matriz africana

20/02/2013 18:28

O vereador Laércio Benko, eleito com 17,9 mil votos, diz ter realizado um sonho ao conquistar uma cadeira no Parlamento, onde pretende lutar de forma especial pelas pessoas mais pobres e pelas religiões de matriz africana, como a umbanda e o candomblé.

De acordo com o vereador, essas religiões sofrem discriminação por parte do poder público. “Há dificuldades para obtenção de alvarás, para obtenção de cestas básicas nos órgãos sociais, dificuldades para inserção na administração pública e nas aulas de educação religiosa. Queremos ser colocados em pé de igualdade”, afirmou.

Na Câmara, Benko também tem como meta fiscalizar os órgãos municipais, trabalhar para que todos os equipamentos de saúde da cidade funcionem 24 horas por dia, para que as creches funcionem até as 23h, por terapias alternativas na rede pública de saúde e por armários para os alunos da rede pública de ensino, além de outros projetos, como a construção de um santuário de umbanda e a criação de um patinódromo, local específico para a prática da patinação.

Segundo ele, o interesse pela política veio na infância. Aos nove anos, já era representante de sala. Foi presidente de grêmio estudantil, de diretório acadêmico, de sociedade amigos de bairro e de comissão de formatura. “A política está no sangue. Você já nasce político”, ressaltou.

“Os cidadãos podem esperar muito trabalho, muita dedicação”, destacou o vereador, que pretende fazer parte da Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa (CCJ) da Câmara.

Nome: Laércio Benko Lopes
Nome parlamentar: Laércio Benko
Partido: Partido Humanista da Solidariedade (PHS)
Legislatura: 
Idade: 39 anos
Natural de: São Paulo/SP
Estado Civil: casado
Profissão: advogado
Escolaridade: superior completo
Votação: 17.918 votos
Coligação: Unidos por São Paulo (PHS/PRP)