Na reta final, diversos sites e aplicativos ajudam o eleitor a definir o voto

24/09/2016 08:41

Matéria publicada originalmente pela Rádio CBN

E, depois da eleição, ajudam a acompanhar o trabalho dos eleitos. No último capítulo da série de reportagens especiais 'Raio-X do vereador paulistano', você conhece histórias de cidadãos que transformam a história da cidade.

Câmara dos Vereadores de São Paulo (Crédito: Reprodução)

Câmara dos Vereadores de São Paulo

Crédito: Reprodução

Por Elaine Freires

Há inúmeros caminhos para definir o voto no vereador que vai te representar nos próximos quatro anos. Um deles é olhar primeiro para quem está no poder. O site do Legislativo tem informações como os projetos apresentados pelos vereadores e as participações deles nas comissões.

Para o procurador Regional Eleitoral de São Paulo, Luis Carlos dos Santos Gonçalves, o cidadão precisa estar atento ao que é discutido na Câmara. 'Acompanhar os projetos na página da Câmara e ir em audiências públicas. Estar de corpo presente nos trabalhos do Legislativo', diz Gonçalves.

Outra opção é acompanhar as sessões da Câmara pela internet ou pela televisão. A maioria dos candidatos tem perfis nas redes sociais e sites. Além disso, a vice-presidente do Movimento Voto Consciente Rosângela Giembinsky chama a atenção para outro ponto: 'se o partido tem corruptos, você coloca coruptos'.

Depois da eleição, é preciso saber se o vereador de fato vai cumprir com as promessas. Pensando nisso, o aposentado Alecir Macedo decidiu fiscalizar as ações do cantor Netinho de Paula, desde 2008. Alecir e dezenas de paulistanos criaram o movimento "Adote um Vereador", em que o cidadão é chamado a abrir um blog para publicar informações do político. A ideia é que sejam apresentados dados, como: reportagens sobre o parlamentar, e-mail, telefones e projetos.

Já no segundo mandato do artista, Alecir descobriu enquanto analisava a prestação de contas de Netinho que o ex-vereador usou a verba mensal de gabinete para custear parte das despesas que assumiu na eleição, quando foi candidato a deputado federal. 'Alguns contatos que eu tive, mostraram que houve erro no gasto da verba de gabinete, é preciso fiscalizar', afirma Alecir.

O cidadão tem outras plataformas para acompanhar o trabalho dos vereadores. Uma delas é o "eu voto", que reúne os projetos dos parlamentares. Com imagens ilustrativas, é possível entender de maneira fácil as leis que vão impactar o dia-dia de quem vive na maior cidade do país.

Recentemente foi lançada no Brasil outra ferramenta: o "Voto Legal". Nela, o  eleitor pode fazer doações para o candidato, inclusive com cartão de crédito. Assim as doações ficam mais seguras para o candidato, rastrear o caminho do dinheiro e monitorar as despesas.

O coordenador dessas duas iniciativas, Ariel Kogan, aposta na participação popular como caminho para mudar a atual política. 'Eu acredito que a única forma de mudar, é participando. Eu faria isso em qualquer lugar', afirma Kogan.

No próximo dia 2, a escolha de um vereador, que seja realmente um cidadão, depende do seu voto. A decisão é sua!

MATÉRIA RELACIONADA

Netinho usa verba de gabinete para pagar site eleitoral