Marquito quer o fim da multa da Zona Azul

30/05/2013 09:32

Do Blog do Diego Zanchetta

Duas semanas após aprovar projeto que acaba com a multa do rodízio para não reincidentes, a Câmara Municipal de São Paulo analisa nova proposta, do vereador Marquito (PTB), que cria advertência válida por três horas para motoristas sem cartão nas áreas de Zona Azul. Hoje a infração custa R$ 53,21 e gera 3 pontos na carteira.

O texto também define que a utilização do cartão da Zona Azul só será necessária após o motorista ultrapassar 10 minutos estacionado.

Marquito, assistente de palco do apresentador Ratinho, argumenta que a aprovação do projeto vai permitir que “os fiscais (da CET) passam a ter uma função educadora e não apenas repressiva, tornando-se verdadeiros ‘professores’ para os infratores, sem perder sua função punitiva.”

Depois da advertência de três horas, o veículo poderá ser guinchado pela CET, prevê a proposta. Cada um dos 55 vereadores tem direito a aprovar em duas votações pelo menos uma proposta no semestre. Marquito, um dos vereadores mais assíduos nas sessões plenárias, diz que vai adotar como bandeira o fim da multa imediata pela falta de cartão Zona Azul.

Hoje o sistema Zona Azul na capital paulista tem 35.701 vagas. Em 2010 a Prefeitura criou mais 749 novas vagas em bairros da zona sul como Moema e Itaim Bibi.

Zona Azul na Praça Charles Miller, ao lado do Pacaembu: projeto substitui multa por advertência de três horas 

Sobrinho do apresentador Raul Gil, o palhaço Marquito foi eleito suplente e assumiu a vaga de Celso Jatene (PTB), que virou secretário municipal de Esportes na gestão do prefeito Fernando Haddad (PT).

Há duas semanas o Legislativo paulistano aprovou em segunda votação projeto, do vereador de oposição Mário Covas Neto (PSDB), que substituiu a multa do rodízio (R$ 85,13) para não reincidentes por uma advertência. Haddad, porém, deve vetar a regra – o governo argumenta que os motoristas estão orientados sobre a proibição de circulação nos dias de rodízio desde 1997.