Kassab veta meia-entrada para 72 mil professores de SP

19/10/2011 13:57

 

Proposta estabelecia o desconto para os docentes em shows, cinemas, teatros e exposições

Diego Zanchetta

O prefeito Gilberto Kassab (PSD) vetou o projeto aprovado pela Câmara que criava a meia-entrada para os 72 mil professores ativos e aposentados da rede municipal de ensino. Kassab é o terceiro prefeito que rejeita a proposta - Marta em 2003 e Serra em 2005 fizeram a mesma objeção.

A proposta estabelecia o desconto para os docentes em shows, cinemas, teatros e exposições. Os professores da rede estadual já contam com o benefício desde 2001, quando a Assembleia Estadual derrubou veto do então governador Geraldo Alckmin (PSDB) e promulgou a meia entrada.

Em seu veto publicado hoje no Diário Oficial da Cidade, Kassab afirma que "o custo adicional da meia-entrada, ao acarretar ônus aos setores envolvidos, acabará por ser repassado ao preço final dos ingressos, fato que sobrecarregará injustamente o conjunto da sociedade".

O prefeito também cita o risco de a proposta "desencadear pleitos de sua extensão a outras categorias igualmente merecedoras, concorrendo, de um lado, para a inviabilidade econômica de diversas atividades artísticas e culturais e, de outro, para a elevação do valor dos ingressos". O projeto é de autoria do vereador Eliseu Gabriel (PSDB).

Presidente do Sindicato Municipal dos Professores e líder do PPS, o vereador Cláudio Fonseca diz que vai articular uma derrubada ao veto dentro do Legislativo. "Eu já tive um mesmo projeto vetado semelhante em 2003. Agora temos de tentar a derrubada ao veto", diz o vereador.

Fonte: ESTADÃO.COM.BR