Entidades são homenageadas com prêmio Milton Santos

23/06/2011 09:33

RenattodSousa
RenattodSousa

A Câmara Municipal de São Paulo homenageou nesta terça-feira os vencedores do Prêmio Milton Santos. Essa premiação foi criada em 2002 e tem como objetivo reconhecer publicamente projetos ou iniciativas que promovam formas locais de organização e desenvolvimento social e cultural no município.

Representando a Câmara, o vereador Jamil Murad (PCdoB) entregou a medalha Salva de Prata ao Teatro Popular União e Olho Vivo, que se inscreveu com o projeto “A Cobra Vai Fumar – Uma estória da FEB”, e para a Pastoral da Criança, pelo Projeto de Desenvolvimento Infantil encabeçado pela entidade.

“Eu quero parabenizar em nome da Câmara as entidades premiadas aqui hoje, mas também a todos vocês que pegaram uma parte de seu tempo para participar de maneira ativa. Essa atitude valoriza as coisa boas do povo brasileiro, e é sobre valores como esse que vamos construir uma nação solidária, democrática e de valorização daqueles que vivem do trabalho”, disse o vereador.

Segundo o mais antigo participante do Teatro União e Olho Vivo, diretor César Vieira, o projeto que foi inscrito é um espetáculo escrito de forma coletiva. "Falamos sobre os pracinhas que lutaram na segunda guerra. Contraditoriamente, na ditadura de Vargas, eles foram mandados à Europa para defender a democracia. Especialmente também porque a maior parte deles era negros e mulatos", explicou. O grupo tem 43 anos de existência,  26 integrantes e promove apresentações gratuitas nos bairros da Capital.

O projeto de Desenvolvimento Infantil da Pastoral da Criança, também premiado com a Salva de Prata, tem como objetivo a redução da mortalidade infantil. "São as ações da pastoral  que desenvolvemos para reduzir essa mortalidade, como brincadeiras, saúde bucal, articuladores de saúde e as ações básicas, como as visitas domiciliares e as reuniões mensais para avaliar o trabalho na comunidade”, esclareceu a coordenadora arquidiocesana Maria do Rosário Gazzola de Souza.

Receberam menção honrosa o Projeto Comunic’Arte, do Círculo de Trabalhadores Cristãos da Vila Prudente; o Projeto Instituto Meninos de São Judas Tadeu, da Associação Dehoniana Brasil Meridional; Projeto Oficina Artesanal Esperança nas Mãos, do Projeto Esperança São Miguel Paulista; Projeto Cozinha Comunitária Cozinhando com Boa Vontade, do Centro Assistencial Semeando a Boa Vontade Layla dos Santos; o Projeto Alicerce, do Clube de Mães Criança Esperança; e o Projeto Busca Onde Sobra, Entrega Onde Falta, do Banco de Alimentos Associação Civil.

Fizeram parte da Mesa do evento, além do vereador Jamil Murad, Heidi Von Atzingen, membro da Comissão de Ética e Disciplina da OAB/SP, e Martin Almeida Sampaio, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB.

 

Fonte: Portal da CMSP