Donato assume segundo mandato de presidente da Câmara Municipal

01/01/2016 20:37
Antonio Donato durante posse do segundo mandato como presidente da Câmara

Antonio Donato durante posse do segundo mandato como presidente da Câmara
Foto:Luiz França / CMSP

DA REDAÇÃO

Conforme regimento interno, a Câmara Municipal de São Paulo abriu o ano de 2016 com a realização da cerimônia de posse da nova Mesa Diretora da Casa, eleita em 15 de dezembro de 2015. O vereador Antônio Donato (PT) foi reeleito presidente do Legistivativo paulistano e assumiu oficialmente no ato de hoje, que teve inicio às 16 horas, na Sala da Presidência.

Além do presidente Donato, também foram empossados os parlamentares Milton Leite (DEM) -1º vice-presidente-, Edir Sales (PSD) – 2ª vice-presidente-, Adolfo Quintas (PSDB) – 1º secretário -, Adilson Amadeu (PTB) – 2º secretário -, George Hato (PMDB) – 1º suplente – e Eduardo Tuma (PSDB) – 2º suplente. Dalton Silvano (PV) permanece como corregedor da Casa.

Donato relacionou quais os temas que, segundo ele, vão nortear os trabalhos no Palácio Anchieta em 2016. No entanto, o presidente reiterou que o ano que se inicia tem características mais específicas, por conta das eleições municipais.

“Esse ano já começa com muito debate, nós temos a conclusão do processo da Lei de Uso e Ocupação do Solo, temos o Código de Obras, temos denovo a polêmica dos táxis e do Uber, que é uma polêmica muito importante na cidade, então nós temos um começo de ano muito debate. Evidente que um ano eleitoral pode se contaminar por esse clima e gerar também um debate político maior, por fora dos projetos mesmo, mas um debate sobre a cidade”, afirmou.

Na mesma linha do chefe do Legislativo, o 1º vice-presidente da Casa, vereador Milton Leite, acrescentou que os parlamentares deverão mesmo dedicar os esforços, especialmente, em projetos de ordem urbanística que estão, ou estarão, em tramitação na Câmara.

“A cidade de São Paulo precisa da regulação urbanística. A lei de Uso e Ocupação do Solo, o Código de Obras e a Lei de Anistia, não basta que nós votemos um único instrumento, é preciso que a cidade disponha de todos os instrumentos, mas, para tal, é preciso que a Câmara faça as correções necessárias”, pontuou Leite. A Lei de Uso e Ocupação do Solo, conhecida como ‘Lei de Zoneamento’ aguarda para ser votada em definitivo no plenário.

Uma das grandes marcas do primeiro ano de Donato a frente da Câmara Municipal, o programa “Câmara no seu Bairro”, que passou por todas as subprefeituras da cidade a fim de aproximar as demandas locais e os munícipes dos vereadores, não acontecerá neste ano. De acordo com o presidente, o ano eleitoral impede que o projeto prospere nos mesmos moldes.

“O projeto não poderá ser feito até por um cuidado do ponto de vista jurídico para que não seja confundido com campanha eleitoral antecipada e a nossa procuradoria nos recomendou esse cuidado. Além disso, precisamos de um tempo para poder dar vazão e conseguir realizar todas aquelas demandas que apareceram no Câmara no seu Bairro, nossa prioridade é essa. Mas o espírito do debate permanente com a cidade permanece”, disse.

Sobre o presidente

Donato nasceu no bairro do Campo Limpo e é formado em administração de empresas. Ingressou no Partido dos Trabalhadores (PT) no começo dos anos 80, quando ainda fazia parte do movimento estudantil na USP (Universidade de São Paulo). Na política, foi assessor especial do gabinete da prefeitura durante a gestão de Marta Suplicy (PT) e secretário das Subprefeituras. Em 2004 se elegeu vereador e na sua primeira passagem pelo Legislativo presidiu a CPI dos Eventos; foi ainda membro das Subcomissões dos Polos Geradores de Tráfego e do Lixo e, em 2008, foi o 1º Secretário da Mesa Diretora da Câmara.

Após quatro anos, Donato fez parte da equipe de transição de Fernando Haddad (PT), quando este foi eleito prefeito da capital paulista. Pouco tempo depois foi escolhido para assumir a Secretaria do Governo Municipal, cargo que ocupou até novembro de 2013. No ano seguinte, retornou à Câmara Municipal e no final de 2014 foi eleito pela primeira vez presidendte da Câmara Municipal, em sucessão ao petista José Américo, que esteve a frente da Casa no biênio 13/14.

 

Presidente
Antonio Donato (PT)

Vice-presidente
Milton Leite (DEM)

2ª vice-presidente
Edir Sales (PSD)

1º secretário
Adolfo Quintas (PSDB)

2º secretário
Adilson Amadeu (PTB)

1º Suplente
George Hato (PMDB)

2º Suplente
Eduardo Tuma (PSDB)

Corregedor
Dalton Silvano (PV)

Fonte: Portal da CMSP