Correios fatura mais de 750 mil na Câmara Municipal em Dezembro/2013

02/02/2014 12:46

 

Por Alecir Macedo - Integrante da Rede Adote um Vereador

Haja trabalho para os carteiros de São Paulo durante o mês de dezembro/2013, só a Câmara Municipal gastou mais de R$ 750,000,00.

Despesas de correio é um dos ítens que fazem parte daquela verba indenizatória que cada vereador tem direito para "manutenção de seus gabinetes" conforme texto a seguir extraído do Portal da CMSP:

O total de gastos no mês poderá ser superior a R$ 18.159,38 quando o gabinete de Vereador fizer uso de saldos não utilizados em meses anteriores (Lei 13.637/03 e Lei 14.381/07). O gasto com correio poderá exceder o limite de dispensa de licitação (Lei 14.613/07).
As despesas relativas a locação de veículo, correio e serviços de reprografia, com CNPJ da Câmara Municipal de São Paulo, referem-se a valores que são deduzidos da cota disponibilizada mensalmente aos Gabinetes de Vereadores e Lideranças, portanto não são reembolsadas.

O recorde ficou por conta do vereador Orlando Silva (PCdoB), com o valor de R$ 65.974,23. Alguns vereadores como Andrea Matarazzo (PSDB), Eduardo Tuma (PSDB), Marquito (PTB), Milton Leite (DEM) e Patrícia Bezerra (PSDB) não fizeram uso da verba, outros tantos tiveram gastos modestos, a maioria extrapolou. Já o vereador Antonio Donato (PT), que voltou a Casa em meados de dezembro, após ter seu nome envolvido na máfia do ISS, gastou R$ 28.444,00.

Confira como seu vereador utiliza a tal verba indenizatória, clicando aqui!

Fonte consulta: Portal da CMSP