Coronel defende regularização de ‘pancadões’

20/05/2015 18:14
ORD PERM SEGURANCA PUBLICA-20-05-2015 FRANCA-00863-300ABRE

Comissão de Segurança Pública debate regularização dos pancadões Foto Luiz França

O comandante do CPC (Comando de Policiamento da Capital), coronel Reinaldo Zychan de Moraes, afirmou que apoia a decisão da prefeitura de regulamentar os ‘pancadões’ – bailes funks – em São Paulo. Durante a reunião da Comissão de Segurança Pública da Câmara, ele explicou que essa iniciativa ajudará a polícia militar e os agentes vistores a realizarem a fiscalização.

“Apoio essa iniciativa porque alguns ‘pancadões’ são atividades culturais, no entanto, outros estão ligados ao crime organizado. Essa é uma maneira de identificar quais estão sendo realizados sem cumprir a lei, como por exemplo, com a venda de bebidas alcoólicas para menores de idade”, explicou Moraes.

Para o coronel Conte Lopes (PTB), outras medidas também devem ser trabalhadas. “A Prefeitura e o Estado devem pensar em ações específicas porque isso atrapalha quem mora perto dos locais onde acontecem os ‘pancadões’. É preciso agir antes que o evento comece”, afirmou.

O presidente da comissão, vereador Reis (PT), seria fundamental a implantação de um grupo de trabalho para discutir os ‘pancadões’. “É necessário que exista uma cobrança para que o direito ao silêncio seja garantido”, declarou.

No início de abril, a prefeitura e o Governo do Estado anunciaram uma série de ações para minimizar os impactos causados por esse tipo de evento. De acordo com a proposta, o município, em parceria com os organizadores, oferecerá estruturas como gradis e banheiros químicos, enquanto a PM e a GCM (Guarda Civil Metropolitana) farão a segurança.

Os ‘pancadões’ poderão ser realizados apenas das 10h às 22h. Os locais para a realização dos bailes serão determinados pela subprefeitura e pela Secretaria de Promoção e Igualdade Racial, para não atrapalhar o trânsito e garantir o silêncio para as pessoas que moram próximas onde as festas são promovidas.

Fonte: Portal da CMSP