Comunicação integrada aproximará cidadão da Câmara Municipal

06/06/2013 17:51

 

O presidente da Câmara Municipal, José Américo (PT), anunciou nesta quinta (6/6) o projeto de integração entre os meios de comunicação do legislativo paulistano (Portal, TV Câmara e Web Rádio), que está em execução e será concluído ainda este ano.

A ideia é aumentar a quantidade e a qualidade da informação fornecida ao cidadão. Para isso, a TV Câmara passará a produzir 12 horas diárias de programação - ao invés das 7 horas atuais -, a Web Rádio transmitirá em streaming - não mais apenas em podcast - e os eventos realizados nos auditórios da Casa passarão a ser captados em HD, proporcionando maior qualidade de imagem e áudio para os espectadores - atualmente, utiliza-se a imagens das câmeras de segurança para esse fim.

Segundo Américo, o objetivo é fazer uma comunicação com a mesma qualidade técnica da mídia comercial, mas oferecendo conteúdo de interesse público que não é abordado por esses meios.  “Todos os fins de semana acontecem dezenas de espetáculos gratuitos de um nível muito alto, mas que não são noticiados pela mídia tradicional. Aqui nós temos a condição de passar isso para a população”, declarou Américo durante a coletiva de imprensa realizada à tarde.

“Queremos sair da esfera interna da Câmara e partir para uma cobertura que abranja toda a cidade”, completou o vereador Marco Aurélio Cunha (PSD), vice-presidente da Câmara.

Nessa nova filosofia de comunicação, o Portal será um ponto de acesso para os conteúdos produzidos por todos os meios, além de fornecer informações a respeito das atividades da Casa, como a agenda de trabalhos do legislativo, as votações em plenário e as transcrições das sessões, por exemplo.

Renovação

Durante a coletiva também foi anunciada a renovação do contrato com a Fundação para o Desenvolvimento das Artes e Comunicação (Fundac), que há cinco anos é a responsável pela gestão dos meios de comunicação da Câmara.

Para implementar as melhorias técnicas planejadas, houve um reajuste do contrato com base na inflação e um aumento de 24% desse valor reajustado, passando de cerca de R$ 990 mil mensais para R$ 1,3 milhão. O novo contrato também prevê que os equipamentos atualmente utilizados pelos canais de comunicação sejam doados pela fundação e incorporados ao patrimônio da Câmara.

Fonte: Portal da CMSP

 

Matéria relacionada