Comissão de Defesa dos Direitos Humanos discute racismo e homofobia

08/04/2011 07:41

 As declarações do Deputado Federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), os crimes de ódios como racismo e homofobia e a eleição dos Conselhos Tutelares foram os temas que dominaram a reunião da Comissão Extraordinária Permanente de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Segurança Pública e Relações Internacionais, realizada nesta quinta-feira, na Câmara de São Paulo.

Antes de iniciar os trabalhos, o vereador e presidente da Comissão, Jamil Murad (PCdoB), pediu um minuto de silêncio às vítimas do ataque em escola do Rio de Janeiro que aconteceu no início desta manhã (07/04), deixando 11 mortos.

O assunto mais polêmico da pauta foi as declarações de Bolsonaro na mídia nos últimos dias, classificadas como racistas e homofóbicas. A Comissão propôs enviar uma moção a Câmara dos Deputados repudiando o discurso do político. Todos os membros da Mesa votaram a favor, com exceção do vereador Agnaldo Timóteo (PR).

“A grande mídia é a responsável por fazer com que casos como a Escola Base aconteçam. Por isso não concordo com as coisas criadas por ela. Como nós negros podemos exigir algo, se não nos respeitamos? Precisamos nos amar e nos apoiar”, disse Timóteo. “Voto contrário a essa moção”, declarou.

 O vereador Ítalo Cardoso (PT) também comentou a atitude do deputado federal. “O que ele disse atinge a toda a população e não apenas a quem vota nele. Precisamos lutar pela conscientização do humanismo”, concluiu Cardoso.

Gangues
O vereador Murad disse que pretende convidar autoridades para debater a questão das gangues identificadas pela Polícia Civil e que são suspeitas de incentivar o racismo e a homofobia na cidade. “Precisamos enfrentar os crimes de ódios que estão acontecendo em São Paulo. Queremos cultivar a política de convivência e tolerância na sociedade. E, também, não podemos deixar que o Bolsonaro diga o que quer e se sinta acima da lei. Se nada for feito, cada vez mais vamos encontrar pessoas fazendo isso e apoiando esses atos”, explicou o presidente da comissão. 

Conselhos Tutelares
A realização de uma audiência pública sobre a Eleição dos Conselhos Tutelares em parceria com a Comissão Extraordinária Permanente de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente e da Juventude foi aprovada pelos parlamentares e marcada para o próximo dia 14, às 9h, na Câmara Municipal.

Participaram desta reunião os vereadores Jamil Murad (PCdoB) – presidente -, Juliana Cardoso (PT), Agnaldo Timóteo (PR), Juscelino Gadelha (PSDB), Marta Costa (DEM) e Ítalo Cardoso (PT).

 

Fonte: Portal da CMSP