Câmara vai gastar R$ 13 milhões para reformar garagem

30/04/2013 14:29
Diego Zanchetta e Rodrigo Burgarelli - O Estado de S.Paulo

Sem concluir uma reforma de R$ 10,4 milhões iniciada em 2011, a Câmara Municipal de São Paulo decidiu abrir nova licitação, de R$ 13 milhões, para fazer reforma, "com foco na sustentabilidade", no edifício-garagem do Terminal Bandeiras, na Rua Santo Antonio. Em um dos pontos mais movimentados do centro, onde uma vaga de estacionamento custa R$ 20 pela primeira hora, funcionários da Casa dispõem de 800 lugares.

A abertura da concorrência ocorre no momento em que o Legislativo rescindiu contrato com a Recoma, empresa que deveria ter concluído, em novembro, a construção de uma biblioteca e reformas no auditório no valor de R$ 10,4 milhões. Apesar de a empresa ter recebido R$ 1 milhão dos cofres públicos, a obra não foi entregue.

A Mesa Diretora multou a Recoma em R$ 1,7 milhão, mas a empresa vai recorrer da decisão. As obras iniciadas em 2011 nunca chegaram a sair do estágio inicial. José Police Neto (PSD), presidente da Câmara na época da contratação, já havia suspendido os repasses à empresa, por causa do atraso.

Agora, para a nova obra no edifício-garagem, a Mesa Diretora quer uma reforma "com foco na sustentabilidade, ecoeficiência e baseada nos critérios Leed (Leadership in Energy and Environmental Design), com vistas a posterior certificação no USGBC (United States Green Building Council)".

A obtenção do Leed é o que atesta que uma construção é sustentável no País desde 2007. O selo é concedido pela ONG Green Building Council quando é comprovado que uma nova edificação consegue gerar economia de 30% de energia e de até 50% no consumo de água, por exemplo.

Publicado pelo Estadão.com.br