Câmara entrega a Lula Título de Cidadão

22/05/2012 07:35

Rodrigo Camargo
Homenagem_Lula_Premio_Interna_Materia1_RC_abre

"A partir de agora se alguém me perguntar de onde eu sou, vou dizer que metade do meu corpo é de Garanhuns e a outra metade é de São Paulo". Foi assim que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerrou seu discurso de agradecimento ao título de Cidadão Paulistano, à medalha Anchieta e ao Diploma de Gratidão da cidade, homenagens entregues nesta segunda (21) em sessão solene realizada pela Câmara Municipal de São Paulo.

A cerimônia, que teve quase duas horas de duração, foi prestigiada por um plenário lotado e centenas de pessoas no Auditório Freitas Nobre, no térreo do Palácio Anchieta. O evento ainda foi acompanhado por cerca de 11 mil internautas, segundo informações divulgadas pelo cerimonial da casa.

O evento foi aberto pelo presidente da Câmara, José Police Neto (PSD), que após uma breve fala passou o comando para os vereadores proponentes da homenagem, Alfredinho (PT) e José Américo (PT). Eles aproveitaram a ocasião para elogiar o legado do governo do ex-presidente. Alfredinho fez isso narrando uma história pessoal, de uma visita que fez a seus tios no Piauí, seu estado natal.

“Na casa tinha uma imagem de São Francisco, uma do Padre Cícero e, no meio das duas, uma foto do Lula”, contou o parlamentar para ilustrar a ascensão econômica das classes mais pobres durante os dois mandatos do ex-presidente.

“Você conseguiu, com a sua determinação, com a sua sensibilidade, gerar um consenso político no país em torno de algumas ideias”, afirmou José Américo, se referindo a programas como o Bolsa Família e à política de valorização do salário mínimo.

Completaram a mesa da cerimônia a ex-primeira-dama Marisa Letícia e a ex-prefeita e atual senadora Marta Suplicy, que lembrou a história de superação do político. “Não foi uma vida fácil. Hoje nós estamos vendo um ex-presidente coroado no mundo inteiro, mas a gente esquece dos percalços dessa vida. O que foi ter uma família que passou por dificuldades, o que foi enfrentar enchentes na Vila Carioca, o que foi perder uma esposa por falta de atendimento médico.”

O ex-presidente foi o último a falar. Em seu discurso, ele contou um pouco de sua trajetória de vida e expressou sua gratidão à cidade. “A São Paulo devo o que sou”, declarou Lula, que no começo disse que iria apenas ler um texto curto, sem improvisar, mas acabou se estendendo por cerca de 30 minutos.

Rodrigo Camargo
lula_presidencia

Trajetória de Lula é exaltada por políticos

Diversos vereadores da Câmara e personalidades políticas prestigiaram a sessão solene que concedeu o Título de Cidadão Paulistano e a Medalha Anchieta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta segunda-feira.

Na abertura da sessão, o vereador Alfredinho disse que se pudesse daria a Lula o título de cidadão do mundo. ”Lula mostrou ao mundo todo que é possível governar para os pobres”, disse.

“O Lula uniu a democracia da politica à economia e levantou o conceito de nação. O Brasil hoje é um país forte, soberano, e a população tem orgulho de ser brasileiro. Ele nos liderou para chegarmos a esse ponto, a esse patamar”, disse o vereador José Américo.

Segundo o senador Eduardo Suplicy, se há uma pessoa que ao longo dos últimos 60 anos deu tanto para o Brasil e para São Paulo, essa pessoa é o ex-presidente Lula. “Ele contribuiu enormemente para o aperfeiçoamento das instituições democráticas e conseguiu na presidência fazer com que o Brasil combinasse o crescimento da economia com melhoria na distribuição de renda, com a erradicação da pobreza.”

“A homenagem ao Lula aqui hoje é apenas para colocar no papel o que a cidade já faz. A cidade de São Paulo já tem o Lula como cidadão paulistano. Isso aqui hoje foi pura emoção”, disse o vereador Ítalo Cardoso (PT) durante o evento.

Para a senadora Marta Suplicy, Lula é muito mais do que um sobrevivente. “Hoje nós estamos vendo um ex-presidente coroado no mundo inteiro, mas a gente esquece dos percalços dessa vida. O que foi ter uma família que passou por dificuldades, o que foi enfrentar enchentes na Vila Carioca, o que foi perder uma esposa por falta de atendimento médico.”, disse.

Segundo o vereador Donato (PT), presidente do diretório municipal do partido, a história de Lula fez com que a homenagem na Câmara seja mais do que justa. “O Lula, um brasileiro, que morou em São Paulo, na Vila Carioca, no início de sua adolescência, de sua juventude, e que foi o maior presidente que o Brasil já teve, retomando o caminho do desenvolvimento, da justiça social, e que tem a gratidão do povo de São Paulo. Nada mais justo do que ter esse título.”

“O Lula é uma pessoa carismática, maravilhosa, e, você vê, lotou aqui, lotou lá em baixo. Onde ele vai tem mobilização, as pessoas querem ver. É uma pessoa querida, com certeza”, disse a vereadora Juliana Cardoso (PT).

“Só o movimento das pessoas aqui já diz o que o Lula representa para todos os paulistanos e brasileiros, tudo o que ele construiu na militância do sindicato como também na presidência da republica”, completou o vereador Senival Moura (PT).

Estiveram presentes à cerimônia os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP) e Lindbergh Farias (PT-RJ), deputado federal e presidente do PT, Rui Falcão, prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, ex-governador de Sergipe Marcelo Déda, o ex-governador do Piauí Wellington Dias, o pré-candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PT, Fernando Haddad, o ex-ministro dos Esportes Orlando Silva além de diversos vereadores como Agnaldo Timóteo (PR), Quito Formiga (PR), Eliseu Gabriel (PSB), Zelão (PT), Jamil Murad (PC do B), Juscelino Gadelha (PSB), Netinho de Paula (PC do B), Wadih Mutran (PP), Carlos Apolinário (DEM).

Fonte: Portal da CMSP