Câmara aprova alargamento de vias para ampliação de corredores

05/06/2014 08:14

Os vereadores aprovaram, em segunda votação, na noite desta quarta-feira (4/6), o texto substitutivo ao Projeto de Lei que prevê o alargamento de diversas vias da cidade para a implantação de corredores de ônibus. O PL 17/2014, do Executivo, teve 35 votos a favor e quatro contrários. O texto segue agora para sanção do prefeito Fernando Haddad.

As alterações serão feitas nos Distritos de Capão Redondo, Campo Limpo, Penha, Carrão, Aricanduva, São Mateus, Parque do Carmo, Cursino, Ipiranga, Limão, Belenzinho, Perdizes, Santo Amaro, Sapopemba e Cangaíba.  

O vereador Ricardo Young (PPS) destacou a importância da participação da sociedade durante as discussões em torno do projeto que, segundo ele, "veio para a Câmara completamente quadrado". 

Durante a tramitação da proposta, moradores e comerciantes da estrada Dom João Nery, estrada do Alvarenga, avenida Nossa Senhora do Sabará e estrada de São Miguel trouxeram alternativas que foram estudadas pelos técnicos da prefeitura. "Por mais polêmico que seja o projeto, a cidade teve tempo de se organizar para discutir seus interesses e os grupos mais organizados conseguiram modificar o projeto", disse Young.

O vereador Andrea Matarazzo (PSDB), no entanto, criticou a falta de tempo para estudar o substitutivo proposto pelo governo, que chegou à Câmara na noite desta quarta-feira. "É um projeto que desapropria 10 mil imóveis, 150 km de corredores orçados em R$ 5 bilhões. Os vereadores vão votar um projeto desta proporção sem ter a mínima profundidade". 

Líder do governo, Arselino Tatto (PT) disse que não é possível dizer qual será o número exato de desapropriações e que se elas não existissem, São Paulo não teria 1 km de metrô. "Na verdade, você está garantindo que as pessoas não construam mais para viabilizar construção de corredores. Elas [desapropriações] acontecerão, mas não dá para dizer quantas. Nós temos que quebrar ovos para fazer omeletes", afirmou.  ​

Alterações no substitutivo 
O corredor que inicialmente seria construído na estrada Dom João Nery será agora implantado junto ao eixo do Córrego do Lageado. Na estrada do Alvarenga, o trecho a ser alargado foi encurtado em relação ao projeto original. Agora, ele será compreendido entre o seu início e o cruzamento com a Rua Rodrigues de Medeiros. 

Já o trecho da avenida Nossa Senhora do Sabará foi substituído pelo corredor conhecido como Miguel Yunes, que contempla o alargamento da avenida Cristalino Rolim de Freitas.

Os moradores e comerciantes da avenida São Miguel pediam que esse corredor fosse alterado para a avenida do Imperador. Segundo Young, os dois corredores entrarão com a mesma prioridade e vai prevalecer o que tiver melhor resultado no estudo de impacto ambiental. “A gente está otimista porque como a avenida do Imperador já teve um alinhamento anterior certamente o estudo de impacto [vai mostrar que] os custos totais vão ser menores que os da avenida São Miguel”

Fonte: Portal da CMSP