“Para tratar da saúde e rodar o interior”, vereador mais votado de SP pede licença

07/05/2014 18:13

Matéria publicada originalmente pelo Blog de Diego Zanchetta

Vereador desde 1989 e candidato mais votado nas eleições de 2012 com 132.313 votos, Roberto Tripoli (PV), de 60 anos, pediu licença de 31 dias “para cuidar da saúde, tratar de assuntos particulares e rodar o interior”. Candidato a deputado estadual pelo partido, o parlamentar disse que vai divulgar seu projeto de hospital público para cães e gatos, proposta aprovada pela Câmara Municipal em 2010.

A bandeira dos hospitais públicos (hoje a capital paulista tem duas unidades de atendimento gratuitos) deve fazer de Tripoli um dos puxadores de voto do PV na disputa por vagas na Assembleia Legislativa, na avaliação do partido. “Vou cuidar da saúde, fazer uns exames que eu preciso, e depois vou correr o interior para discutir o hospital público”, argumentou Tripoli. “Em mais de 30 anos é a segunda licença que eu tiro”, emendou o parlamentar, que também já foi presidente do Legislativo.

No lugar de Tripoli assumiu na sessão de hoje à tarde o advogado e presidente do PV Marcos Belisário, de 50 anos, que teve 14 mil votos nas eleições de 2012. Questionado se vai compor a base aliada do prefeito Fernando Haddad (PT), o novo parlamentar disse que “vai votar para o melhor da cidade, sempre.”

Belisário pode assumir porque o empresário Sidney da Ultrafarma, dono da rede de drogarias, abriu mão da suplência. “Nunca articulei minha vinda para a Câmara. O Tripoli me ligou há mais de um mês, ele estava cansado, tem a campanha dele para deputado”, completou Belisário.

Tripoli garantiu que volta para a votação do Plano Diretor, apesar de o governo planejar a segunda discussão do projeto para a próxima semana. “Nada vai ser votado em 30 dias. E o Belisário também vai ser contra qualquer liberação de empreendimento em área de manancial. O PV é contra isso”, disse o vereador.

Roberto Tripoli (PV), vereador e candidato a deputado estadual: licença de 31 dias para tratar “da saúde e rodar o interior”